Decisão ANS | Cobertura Monitorização Intra-Operatória

Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS

A Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS – estabelece um Rol de Procedimentos Médicos que constitui a cobertura mínima obrigatória a ser garantida pelos planos de saúde comercializados a partir de 2/1/1999. No anexo I da RN 262/12, atualmente em vigor, consta o procedimento MONITORIZAÇÃO NEUROFISIOLÓGICA INTRA-OPERATÓRIA;

Monitorização Neurofisiológica Intra-Operatória (IOM) entende-se um conjunto de técnicas neurofisiológicas, utilizadas de forma separada ou associadas, durante todo o processo cirúrgico. O objetivo principal da IOM é tentar diminuir os riscos do procedimento cirúrgico, que pela patologia em si ou pela sua manipulação podem produzir ou agravar lesões do sistema nervoso central ou periférico.

Entre esses procedimentos encontra-se a monitorização eletroneuromiografica intraoperatória que está coberta através do procedimento MONITORIZAÇÃO NEUROFISIOLÓGICA INTRA-OPERATÓRIA;

Os materiais, necessários para a realização do procedimento coberto, quando solicitados pelo médico assistente também têm cobertura obrigatória.

Para planos não regulamentados, a cobertura se dá através das cláusulas contratuais acordadas entre as partes.

Whatsapp